Ethereum Hard Fork — Constantinople e St. Petersburg

Ethereum Hard Fork — Constantinople e St. Petersburg

Após o adiamento do hard fork previsto em roadmap da rede Ethereum, Constantinople, uma nova data foi divulgada: bloco 7.280.000, previsto para ocorrer no dia 28 de fevereiro de 2019. Porém, nessa altura de bloco, está prevista não somente a ativação do Constatinople, mas também um segundo hard fork chamado St. Petersburg.

Conforme descrevemos em nosso artigo anterior sobre esse evento (relembre aqui), o objetivo do Constantinople é preparar a migração do sistema da rede do Ethereum, que hoje é baseado no PoW (Proof-of-Work), para PoS (Proof-of-Stake). E para isso será necessário realizar um hard fork (relembre o que é um fork aqui) para implementar cinco EIPs, ou Ethereum Improvement Proposals (“Propostas de Melhoria do Ethereum”, em português).

O motivo do adiamento desse hard fork foi a descoberta, dias antes de sua realização, de uma vulnerabilidade em um desses EIPs: o EIP 1283. Só que esses EIPs já haviam sido ativados na rede de testes do Ethereum dias antes dessa descoberta, o que motivou a criação de um segundo hard fork para reverter isso.

St. Petersburg (ou “São Petersburgo”, nome da segunda maior cidade da Rússia e que já foi capital do Império Russo) é o nome dado a esse segundo hard fork criado com o objetivo de retirar o EIP 1283 da rede de testes do Ethereum. Isso se deve porque os desenvolvedores da rede Ethereum decidiram não ter esse EIP ativo na rede, então ele não deve estar presente nem na rede principal, nem na rede de testes.

Com isso, podemos resumir os hard forks que ocorrerão no bloco 7.280.000 da seguinte forma:

Constantinople: ativa os seguintes EIPs na rede principal do Ethereum:

  • EIP 145: introduz um novo método de processamento de informações conhecido como bitwise shifting.
  • EIP 1014: otimiza o funcionamento de soluções de escalabilidade como state channels e transações “off-chain”.
  • EIP 1052: otimiza a execução de uma grande quantidade de códigos na rede.
  • EIP 1234: reduz a recompensa de cada bloco de 3 ETH para 2 ETH e adia o difficulty bomb em 12 meses.

St. Petersburg: desativa o seguinte EIP da rede de testes do Ethereum:

  • EIP 1283: otimiza os custos de armazenamento em smart contracts (contratos inteligentes).

Posicionamento do Mercado Bitcoin

Nosso posicionamento continua o mesmo do nosso artigo anterior, pois estamos alinhados com o roadmap do Ethereum e suportaremos os hard forks Constantinople e St. Petersburg, atualizando nosso software para a versão que contém os EIPs propostos pelos desenvolvedores do projeto.

De olho na segurança, manteremos a pausa prevista dos depósitos e saques de Ether (ETH) em nossa plataforma com até 1 hora de antecedência ao bloco do hard fork. Essas operações serão retomadas após que se verifique a estabilidade, normalização e segurança da rede. As negociações (trade) continuarão funcionando normalmente.

Acompanhe nossas redes sociais! Informaremos nossos usuários em nossos canais de comunicação sobre qualquer nova informação relevante sobre o Constantinople e St. Petersburg e seus desdobramentos, intensificando o compromisso com a transparência e confiança em nossa plataforma.


Ethereum Hard Fork — Constantinople e St. Petersburg was originally published in Blog Mercado Bitcoin on Medium, where people are continuing the conversation by highlighting and responding to this story.